Ideia de negócio – Dicas de como montar uma pousada

Roberto Miranda

Achei muito interessante a reportagem abaixo, do site Guia do Litoral e resolvi postar aqui no blog.

Sair dos grandes centros e se mudar para um lugar mais seguro e tranqüilo como as cidades litorâneas é o sonho de muitos brasileiros.

Montar uma pousada na praia é, talvez, um dos primeiros negócios que vem a mente dessas pessoas que desejam ter uma renda e ao mesmo tempo poder desfrutar da natureza.

Mas essa idéia pode ser bem diferente do que parece. Montar uma pousada na praia não é sinônimo de vida mais tranqüila, mas é um negócio como qualquer outro, que exige muito trabalho, principalmente do empreendedor.

Muitas vezes a falta de mão de obra qualificada, ou mesmo de capital para contratar uma equipe competente, exige que os proprietários atuem em várias funções para que tudo funcione como planejado.

O consultor Roberto Miranda, que, entre outras coisas, ministra cursos sobre o tema, preparou 10 importantes dicas para que o sonho de ter uma pousada na praia não se transforme em pesadelo.

Dica 1: Se seu sonho é montar uma pousada, vá em busca dele, não deixe que a falta de coragem ou a preguiça de terceiros atrapalhe seus planos.
Montar uma pousada não é difícil, tocá-la também não, é um negócio como qualquer outro. Não que seja fácil, mas é muito mais fácil do que um restaurante, uma agência de promoção ou uma escola e oferece dezenas de “benefícios acessórios”, tais como, a qualidade do ar, a ausência de trânsito, a menor violência e o mais importante, o fato de que você não pode hoje, atender aos seus clientes em seu escritório usando sunga, na pousada, inclusive molhado do mar e todo mundo achará o máximo. Por sinal, se conhecer algum negócio que seja moleza, do tipo que dá para tocar com o “pé nas costas” me avise, pois ganhou um sócio.

Dica 2: É importante gostar de receber, gostar de gente. Se você não gosta, pode aprender a gostar. Ou montar outro negócio.
Se você é do tipo que prefere assistir um filme em casa do que jantar com amigos, terá dificuldade em tocar seu novo negócio. Hospitalidade é o nome do jogo. Receber bem, de forma acolhedora e feliz. Você tem que gostar de pessoas, tem que gostar de recebê-las e sentir prazer nisso.
Existem outros negócios que você pode montar em um local prazeroso, tal como aluguel de bugues, parasails, mergulho e passeios de barco entre outros. Pousada não é o único e por mais que você possa contratar profissionais para tocar seu negócio, no início, você terá que por a mão na massa, pois a máxima “O olho do dono engorda o boi” para pousada, é mais do que verdadeira.

Dica 3: Monte uma pousada exatamente diante do principal atrativo de um destino que ofereça motivos de sobra para o turista viajar e que ele saiba disso.
Os turistas não viajam para se hospedar, hospedam-se em virtude de sua viagem. Assim, não monte uma pousada para dar uso àquela sua chácara que só dá gastos e não rende nada só porque tudo mundo diz que é maravilhosa. Uma pousada isolada não tem forças para promover sozinha o marketing necessário para fazer com que as pessoas viagem para lá. Ademais sua família nem curte ir para lá mesmo! E se curte, deixará de fazê-lo assim que você transformar o lazer deles em trabalho.
Para ter-se uma idéia da importância da localização, a diferença do preço da diária de uma pousada pé na areia e de uma pousada à 100 metros da praia, retorna o investimento relativo à diferença do preço dos terrenos em 2 anos, ou seja, monte no melhor local, não no local disponível ou “no que deu pra comprar”.

Dica 4: Não monte uma pousada com menos de 20 UHS.
Um dos maiores problemas encontrados pelos donos de pousadas é o ponto de equilíbrio*, porque, com poucos quartos, o faturamento é restrito e a alta temporada não sustentará a baixa. Mesmo em pousadas de altíssimo padrão, a história se repete, pois o custo do atendimento “triplo A” também é mais elevado.
Para ficar bem entendido, basta dizer que custa praticamente a mesma coisa manter uma pousada de 12 quartos ou uma de 27. Se fizer uma pousada muito pequena vai querer bater a cabeça na parede quando tiver que dispensar 3 vezes a sua capacidade de hóspedes durante a alta temporada.

Dica 5: Não entre no mar para morrer no meio da travessia, inicie seu negócio com reservas, se não tiver para montar uma pousada, arrende. Guarde dinheiro para o marketing.
O investimento assusta. Em uma pousada o custo inicial mais pesado é a construção civil, que tem seu valor fixado por metro quadrado. Assim, para ter-se uma dimensão do investimento, some ao preço do terreno, uns 550 metros quadrados de quartos, mais 1/3 de áreas comuns (para 25 UHS**) e terá, aproximadamente 750m² de construção X R$ 800,00 o metro, teremos R$ 600.000,00 de construção civil (mais do que você esperava, não é?). Temos ainda que “rechear” este estabelecimento, equipando-o com móveis, eletrônicos, rouparia, etc… o que custará no mínimo 30% do investimento na construção, totalizando aproximadamente R$ 800.000,00 fora o terreno. A conta é essa, qualquer outra é Forest Gump. Não faça porcaria, pois não há espaço para mais pousadas, mas há muito espaço para melhores pousadas.

Dica 6: Se quiser manter um padrão de vida muito elevado, a pousada não deve ser sua única fonte de renda.
A expectativa de faturamento em uma pousada muito pequena decepciona. Basta usarmos 3 variáveis: Diárias disponíveis/mês (número de UHS X 30 dias), ´Diária Média (Valor médio cobrado por uma diária) e Taxa de Ocupação Média Anual (Percentual de ocupação projetado).
Assim teremos: Ex.: 30 UHs X 30 dias = 900 Diárias Disponíveis e com 1/3 de ocupação média anual = 300 Diárias vendidas/mês X R$ 150,00 de diária média = R$ 45.000,00/mês. Lembre-se que o turismo é um atividade sazonal, ou seja, o faturamento estará concentrado na alta-temporada e você operará no vermelho alguns meses se sua pousada tiver o único atrativo o lazer.

Dica 7: Não se deixe escravizar. No primeiro ano, treine seu pessoal para que a pousada ganhe autonomia, no segundo, comece a dar-lhes autonomia. Se quiser moleza, vá prestar um concurso público.
Como qualquer negócio que funciona 24 horas, um meio de hospedagem, tem turnos extendidos para os cargos de liderança. Acordar a primeira hora da manhã para comprar pão, ficar até a última hora da madrugada recebendo ou entretendo hóspedes não deve ser seu dia a dia. Comprar pão não requer nenhum talento, nem carregar malas. Portanto, desde o primeiro dia, organize seu pessoal para fazer seu negócio funcionar para um dia você poder passar, sem dor na consciência, 30 dias viajando. Gaste seu tempo para ensinar seus subordinados a executarem as tarefas que você faz tão bem e concentre seus esforços em ações de marketing que eles ainda não tem talento suficiente para realizar.

Dica 8: Nunca prentenda pagar investimento da montagem da pousada com seu próprio lucro, não dará certo.

Alguém tinha que cutucar essa ferida. Prepare-se para ouvir sobre a centena de negócios que oferecem melhor taxa de atratividade, taxa interna de retorno ou taxa de remuneração do capital e a cada frase, dê um mergulho na piscina, por mim.
Após participar da inauguração de dezenas de pousadas de alunos meus, aprendi que quem monta uma pousada não está pensando somente na aplicação do dinheiro e muitas vezes nem nisso está pensando, os chamados benefícios acessórios (vide dica nº1) sobrepôem-se à baixa taxa de atratividade deste negócio.
Se tiver o ponto de reversão em 4 anos, pode considerar-se um vencedor. A média é acima de 7 anos.

Dica 9: Esteja preparado para admitir e demitir dezenas de funcionários e treiná-los diuturnamente para que sua pousada ganhe a sua personalidade.
Depois da dificuldades de ocupação, a maior queixa que recebo diz respeito à baixa qualidadade da obra disponível para a operação da pousada. Esse é um problema crônico em todas as localidades e está relacionado a pouca oferta de cursos práticos, ou seja, onde o alvo não é o certificado e sim a capacitação efetiva dos participantes. A solução é a instalação de um processo de seleção permanente, promovendo um TurnOver*** alto até o acerto do pessoal, acompanhado de um intensivo programa de treinamento e capacitação de funcionários, interna e externamente. Ainda é preciso criar motivadores para o desempenho, comuns na hotelaria, que funcionam com a pontuação por desempenho.

Dica 10: Seja arrojado e criativo. Não monte uma pousada, nem outra pousada, nem mais uma pousada. Monte A Pousada.
Como ressaltei na dica 5, não existe espaço para mais pousadas, somente para pousadas especiais. Ou seja, sua pousada precisa ter uma personalidade única que a diferencie das demais. Para isso, você tem que responder a perguntas como: Qual a identidade de minha pousada, qual seu tema, quais são seus Recalls****. Costumo perguntar para meus clientes de consultoria de implantação: Dê-me um motivo pelo qual o editor chefe da mais importante revista de viagem do país, desceria do 33º andar do seu escritório para conhecer seu negócio.

(*) Ponto de equilíbrio – Break Even Point – Momento em que as receitas igualam as despesas.
(**) UH – Unidade Habitacional
(***) Turn Over – Substituição de pessoal
(****) Recalls – Diferenciais que nos fazem lembrar de uma determinada empresa

Como Montar e Gerir uma Pousada® é Marca Registrada da R.Miranda Formação Profissional, os textos contidos nos livros, matérias e cursos são propriedade intelectual protegida por lei. É vetada a reprodução total ou parcial de quaisquer textos do autor sem seu prévio consentimento.

Conheça Roberto Miranda

Roberto de Ávila Miranda é Empresário, Bacharel em Turismo, Presidente da PROTUR – Sociedade Brasileira de Apoio ao Turismo, Hotelaria e Gastronomia, fundador da R.Miranda Formação Profissional, criador do curso “Como Montar e Gerir uma Pousada ®” (68ª edição), autor dos livros “Marketing Voltado para o Turismo” (2ª edição), “Marketing Cooperado no Turismo” e “Como Montar e Gerir uma Pousada” (3ª edição). É consultor de implantação, marketing e vendas de diversas pousadas e Resorts Triplo A no Brasil.

Para mais informações consulte o site http://www.robertomiranda.com.br ou R.Miranda Formação Profissional 11 5081.4662 – R.Miranda Consultoria – Marketing – Hotelaria & Turismo 11 5081.7530.

Fonte: Guia do Litoral

About these ads

10 Responses to Ideia de negócio – Dicas de como montar uma pousada

  1. Reginaldo disse:

    Gostaria de saber qual o procedimento para montar uma chacara de 1.900 m2 para aluguel para temporada.

    Nesse momento tenho apenas o terreno.

    • Big Deal disse:

      Olá Reginaldo, a questão principal neste tipo de negócio é localização. O terreno está em um local turístico, ou com grande potencial de interessados neste tipo de locação? Se a resposta for sim, outra questão é saber qual o capital disponível para a construção do empreendimento. Se for alugar somente para festas, churrascos, etc, acredito não ser necessário a construção de quartos para as pessoas passarem a noite. O básico para começar seria uma grande área coberta com churrasqueira e banheiros perto de uma piscina, com uma área gramada ao redor e se possível um campo de futebol pequeno. É preciso colocar no papel os custos de manutenção mensal, além do custo da obra e toda a documentação necessária. Mas é um bom ramo, se as condições forem favoráveis.

      • marciacristina borges de brito ribeiro disse:

        eu quero mondar tipo uma pousada so estudante como um obergue ja tenho a casa quero saber como mondar e admistra obrigado ja tenho a casa com 2qts 1 coz e um banheiro e uma varanda a casa e grande…

  2. luis orlando torres prado disse:

    Achei o artigo Dicas de como montar uma pousada´` muito instrutivo,esclarece duvidas e mostra as dificuldades do negocio,gostaria de saber as melhores vias de obter financiamento para este tipo de emprendimento.obrigado.

    • Big Deal disse:

      Olá Luis, ficamos contentes em poder auxiliar a esclarecer algumas dúvidas de nossos visitantes. Estamos sempre aprendendo! Acredito que em bancos estatais, como o Banco do Brasil ou a Caixa Econômica devem possuir algum financiamento para este tipo de empreendimento à juros baixos, porém deve ser necessário montar um projeto completo para apresentar. Converse com um gerente destes bancos para saber mais a respeito.

  3. neilton dantas disse:

    gostei de todas as dicas, nesse momento era o q eu qria saber.

  4. José Luiz Portugal disse:

    Como negociar um arrendamento, mensal, de uma pousada, sabendo que existe a alta e baixa temporada.

  5. Lyana Casarin disse:

    Boa tarde.
    Primeiramente gostaria de parabenizar pela forma clara e objetiva da construção do texto, onde foram retiradas grandes dúvidas minhas.
    Mas como persistiram algumas outras eu gostaria de saber como posso entrar em contato diretamente com o autor do texto?? Quero realizar a construção de uma pousada a beira-mar.
    Aguardo resposta.
    Abraços

  6. luiz carlos disse:

    pousada seria a prima de um hotel eu tenho o terreno de 442m perto do distrito industrial eu queria saber qual o caminho para conseguir um finaniamento desta pousada com preços mais atrativos que um hotel

  7. Izabela disse:

    Prezado.
    Pretendo montar uma pousada rústica, apenas com chales em uma cidade histórica de minas gerais. Qual a metragem ideal para a construção de um chale (quarto + banheiro)? Lembrando que pretendo fazer algo bem aconchegante.
    Quantos chalés seriam necessário para um bom andamento da pousada?
    Existe um metragem mínima para a construção de uma pousada?
    Obrigada pela atenção

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: